sábado, 25 de agosto de 2012

Fonte geradora de Prata Coloidal


Olá amigos,

    Vamos falar um pouco sobre a fonte geradora de prata coloidal?

    A fonte que gera a prata coloidal deve ter determinadas características, no que se refere à voltagem, amperagem e corrente, pois isso irá garantir que você obtenha o coloide de prata de forma correta e não outra forma como nitrito, nitrato, etc.

   Veja bem, você pode até adaptar uma fonte, porém deve ter em mente que precisa ser responsável, lembre-se que a prata é um metal e não é porque com partículas numa determinada escala de tamanho chamada coloide, que deixou de ser a prata. 

   É necessário muito cuidado na sua produção, desde o modo de fazer, a higiene local, os vasilhames que você vai usar que de preferência devem ser de vidro temperado que suportem calor, caso use o método a quente.  Outros recipientes podem liberam partículas de inox, ferro, alumínio comprometendo a qualidade da sua prata.

  A água também é extremamente importe, deve der deionizada ou destilada que é a água sem mineral nenhum e purificada que tem passado por um processo de ozonização ou purificação, estando livre de microrganismos. Algumas pessoas usam água mineral, mas veja, se há mineral na água, o resultado da sua prata pode ser comprometido pela presença desses minerais, sofrendo alteração até mesmo de cor.

 A cor dá prata feita pelo método a quente, em banho-maria, como o bioquímico Kephra faz, produz uma prata amarela, transparente e clara, não importando a quantidade de ppms (partículas por milhão que a prata contenha). Não fica nem barrosa, nem marrom, nem cinza, nem escura, fica amarelo on. Caso ocorra uma dessas mudanças de cor, indicará que há algo errado, podendo ser o método, o tipo de água que usou os eletrodos que não são de prata mil, o recipiente liberando partículas, a fonte com voltagem ou amperagem inadequada, entendeu?

  Já a cor da prata feita pelo método a frio, que se usa a água deionizada fria, produz um a prata cristalina, transparente e límpida, seja qual for a quantia de partículas por milhão. Qualquer alteração mostra que há algo errado.

 Quanto ao gosto ou sabor, a prata em ambos os métodos é amarga, quem tomou sabe disso. Se não tem gosto, então não é prata coloidal.

 O que se chama de verdadeira prata coloidal é a prata realmente com coloide, com as características certas, nada mais. Sem fantasia e nem mistério. Não existe fórmula secreta, o que existe é disciplina e cuidado na produção e no uso.

 Fala-se muito que serve para 650 patogêneses, porém e um mito, pois não existe comprovação científica que atua em todas elas. Ela é eficaz sim, para muitas enfermidades, para higienização, para limpeza, porque é bactericida, antiviral e fungicida.

 Muitas pessoas querem usar porque veem na prata coloidal um milagre, mas não é bem assim.  Primeiro é preciso um diagnóstico responsável de um médico capacitado, é preciso saber se não vai comprometer nenhum outro tratamento e nem vai interferir em suas medicações, é preciso saber se você não é alérgico ao metal prata e é preciso saber a dosagem correta caso a caso. No Brasil, não é muito usada, mas nos outros países da América como o Peru, é usada pelos médicos em homeopatia, com excelentes resultados.

  Outro detalhe é a misteriosa solução mãe, que é simplesmente uma prata preparada com ppms (partículas por milhão) elevadas, que você irá diluir com mais água para obter uma quantidade de partículas menores para ser ingerida.  
  Mas lembre-se:
  - você não pode diluir com qualquer água, lembre-se que vai misturar mineral a essa prata que pode comprometê-la. Deve usar água deionizada, purificada ou destilada.
  - como você vai saber a quantidade certa de água para diluir e com quantas partículas essa nova solução vai ficar de ppm sem um medidor de partículas? (medidor de TDS que você acha em lojas de aquarismo ou técnicas).
  - e como você vai saber se a quantidade de partículas é adequada para a solução do seu problema, que não é a mais e nem a menos?


Agora vamos à fonte: 

   Para a prata coloidal é necessário uma fonte com as seguintes características: 

  - Monovolt ou de preferência Bivolt (entrada 90 - 240 VAC)

  - Voltagem de 24 a 35 volts (a voltagem determina a quantidade de partículas produzida num determinado período, menos volts menos partículas, mais volts, mais partículas, nunca menor que 24 ou maior que 35 volts).

 - Amperagem de 10mA a 50 mA (a amperagem vai determinar o tamanho da partícula, fazendo com que fique na escala dos coloides, por isso não pode ser menor que 10mA (0,01 ampere) e nem maior que 50mA (0,05 ampere. Se for 10mA melhor, maior será a qualidade da sua prata, sem alteração de cor)

   Conversão:  

     50 mA = 50.10^-3

      simples, quando a base é -3 divide o valor desejado por 1000

       50mA = 50/1000 => 50mA = 0,05A



 - Corrente contínua: Se for possível que tenha a corrente contínua, pois colabora para a qualidade da sua prata ser perfeita. A alteração de corrente durante o processo não é muito adequada, por isso usa-se uma resitência na fonte para garantir a estabilidade da corrente.


   Com uma fonte assim, correta, você obterá uma prata coloidal de cor uniforme, clara, transparente, amarela ou não dependendo do método, com qualidade, que garante que se for ingerida, será eliminada pelo seu organismo completamente, atuando de forma eficaz conforme seu caso e orientação profissional.

  Não use pilhas, pois como pode ver, não atende nenhuma das características necessárias para fazer coloide de prata. Depois você estará consumido outra coisa e comprometendo sua saúde.


  Nós e algumas empresas trabalham com essas fontes ou geradores de prata como chamam, feitas por engenheiros elétricos, sem gambiarras e com responsabilidade. Temos a Acquaprata, a Naturals Brazil e outras.






 Fonte geradora de prata coloidal (somente para prata) 
 Bivolt, Entrada: 90 - 240 VAC - 50/60 Hz, Saída: 30 VDC @ 10 mA, Resitência de saída: 3K3



Caso desejar há um Kit que acompanha um pequeno manual com todos os cuidados para você obter a sua prata adequadamente, sem segredos:  http://www.naturalsbrazil.com.br/fonte-geradora-de-prata-coloidal-1/kit-para-fazer-prata-coloidal.html


 Enfim, se o seu problema era falta de informação, agora você tem, sem segredos, sem mistérios. Se tiver alguma duvida entre em contato (http://www.naturalsbrazil.com.br/contacts/) para que possamos orientá-lo e evitar que gaste seu dinheiro atoa e que seja enganado ou iludido com a esperança de falsos milagres.

  Sempre se oriente com seu médico de confiança para garantir um diagnóstico preciso e uma orientação adequada, pois seu corpo e sua saúde são bens preciosos que devem ser tratados com seriedade.

Obrigado.

     
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualquer comentário com conteúdo ofensivo será deletado. Por isso, só poste comentários que venham a contribuir para o conteúdo, sugestões, avaliações técnicas, etc. Agradecemos sua participação que é muito preciosa para nós e nossos leitores por todo mundo.