sexta-feira, 15 de agosto de 2014

O QUE DETERMINA A QUALIDADE DA SUA PRATA COLOIDAL

     Bem, não sou nenhuma especialista no assunto, mas em minhas pesquisas e leituras me deparei com um trabalho bem interessante sobre coloides: FUNDAMENTOS DE QUÍMICA COLOIDAL E DE ELETROQUÍMICA APLICADOS AOS ESTUDOS DE CONTROLE DA QUALIDADE DAS ÁGUAS, que trata justamente dos coloides como sistemas coloidais e não simplesmente substâncias coloidais, porque pode haver várias de comportamentos dessas substâncias na água.

   Vou tentar simplificar as 27 páginas, pois a parte que nos interessa são as variáveis que podem interferem na QUALIDADE DA SUA PRATA COLOIDAL  e que muitos desconhecem, por justamente serem leigos e porque quem não é não se dá ao trabalho de explicar.


 Vou dividir em pequenos tópicos para facilitar a leitura e o entendimento.



TAMANHO DAS PARTÍCULAS

      As partículas dos coloides apresentam um diâmetro na faixa de 1nm (nanômetro) a 1um (micrometro ou 1000 nanômetros). veja que é uma faixa e não um tamanho único. O que estiver nessa faixa é um coloide, ok?

   Definindo fica: Coloides (ou sistemas coloidais ou ainda dispersões coloidais) são sistemas nos quais um ou mais componentes apresentam pelo menos uma de suas dimensões dentro do intervalo de 1nm a 1µm.





IONS E COLOIDES

     As pessoas confundem muito quem quer usar a prata falando de prata iônica como se fosse uma solução diferente de coloide ou partículas especiais, por que será?

     Então vamos lá, já entendemos o que é coloide , certo?
     Simplificando mais ainda: Partículas (Ex: átomos da prata)  com suas dimensões dentro da faixa de 1nm a 1µm.

     Íons são uma especie química ( átomo, molécula) eletricamente carregada,que perdeu ou ganhou elétrons ( simplificando mais ainda ganhou ou perdeu carga elétrica).

    Íons  carregados negativamente são conhecidos como ânions, ou até mesmo como íon negativo, (que são atraídos para ânodos = pólo negativo de uma fonte), enquanto íons com carga positiva são denominados cátions , ou íon positivo (que são atraídos por cátodos = pólo positivo de uma fonte).

   Até aqui tudo bem?

  Então prata iônica não é um a prata diferente é uma prata com os átomos de suas moléculas ionizadas que contém partículas carregadas eletricamente, entendeu?   Toda partícula de prata coloidal é tem íon carregado eletricamente e simples assim. 

   Não vou me aprofundar, será somente para entendimento da prata coloidal e as perguntas que me são feitas ao longo do tempo.





PROPRIEDADES ELÉTRICAS

    Todas as partículas coloidais são carregadas eletricamente. Águas com pH entre 5 e 10, o que compreende a grande maioria das águas naturais, apresentam predomínio de partículas com saldo de carga negativa, gerando um potencial médio estimado em – 30 mV. Quando imergimos eletrodos na água, isto é, aplicamos uma diferença de potencial, as partículas coloidais migram para o polo de sinal oposto, propriedade eletrocinética conhecida por eletroforese. por isso o PH da água é bem Importante.



  

Movimento browniano

      As moléculas de água permanecem em estado constante de vibração. Este fato faz com que as partículas coloidais sejam “bombardeadas” pelas moléculas de água que, desta forma, impõem um movimento desordenado às partículas coloidais que têm massas relativamente pequenas, conhecido como movimento browniano. Este efeito é visível através de ultra-microscopia e é considerado favorável ao processo de floculação.


Efeito Tyndall

    As partículas coloidais, embora pequenas, são suficientemente grandes de modo a interferir na passagem da luz, provocando o seu espalhamento (difração), o que é conhecido por efeito Tyndall. Este conceito é análogo ao conceito da turbidez, que é provocada em maior escala por partículas mais grosseiras como os sólidos em suspensão.

    

         1 - normal  2 - efeito tyndall 




 TEMPERATURA

 Temperatura  maior e mais agitação durante o processo de produção, menos agregação (partículas menos próximas), prata coloidal verdadeira e coloração amarela. Também afirmam que as partículas ficam menores na escala de coloide.

 Temperatura menor ou menos agitação durante o processo de produção pode acontecer mais agregação (partículas mais próximas), podendo grudar e fazer partículas maiores, pode haver sedimentação e com certeza não serão coloides.

 Falamos do processo de produção sem adição de sais, falamos do processo original.


http://www.wikihow.com/Select-Safe-Chemical-Free-Colloidal-Silver

Verificar a existência de cor refere-se a cor fora do amarelo ou totalmente transparente sem (sedimentação para prata feita método frio).





 ARMAZENAMENTO

    Sempre em frasco Pet  ou de vidro âmbar para evitar o contato com a luz e com o ar principalemnte, pois a reação química não é com a luz e som como ar, pois os compostos sulfurados do ar (SO2, SO3) reagem com a a prata formando o Ag2S que possui coloração escura.

    A luminosidade tem haver com o aquecimento e como vimos muito calor pode agregar as partículas e provocar sedimentação.
  
 Um exemplo meio até grotesco são as lentes sensíveis que mudam de cor com aluz, ms na verdade é uma reação química da prata das lentes com outros elementos químicos e o ar: (http://www.brasilescola.com/quimica/lentes-fotossensiveis-reacoes-oxirreducao.htm) , para que você entenda que não é a luz e sim o ar, embora falemos que é a luz.

 Por isso, não passe prata na pele, medicamentos com prata e gel com prata e se exponha ao sol e ao ar livre por muito tempo, sua pele pode ficar escura e com manchas. A combinação calor e ar, pode te causar problemas.
    


                    http://www.wikihow.com/Select-Safe-Chemical-Free-Colloidal-Silver





POR QUE USAR ÁGUA DESTILADA?

         Porque  sais e impurezas podem alterar a sua preparação coloidal, também, os sais possuem cloretos que podem reagir ou não com a prata formando Cloreto de Prata, insolúvel, visto que não sabemos quais sais e quanto há numa água mineral por exemplo. 

       Se você pretende tomar, então deve ter cuidado. Você pode até usar água mineral ou "torneiral", porém será uma solução ordinária que você pode usar para limpeza, borrifar em locais com larvas de mosquito, etc, pois sabemos que outras formas de prata como nitrato, sulfeto, cloreto, também tem a mesma ação antibiótica, e fungicida, porém são tóxicas se ingeridas.

      Na água destilada pode-se adicionar sais sim para melhorar condutividade, diminuir partículas ou acelerar o processo, porém, é necessário conhecimento em químico e deve ser deixado para um profissional capacitado, ok?


http://www.medicinacomplementar.com.br/tema100105.asp







 COR DA PRATA / GOSTO DA PRATA

       Prata coloidal verdadeira feita no método por aquecimento e agitação, baixa voltagem e amperagem sem sais é amarela. havendo agregação e depois sedimentação mudará de cor como na imagem abaixo: 

    


  A prata pelo método a frio, direto em água destilada, se agitação, baixa voltagem e baixa amperagem fica cristalina sem nenhuma agregação de partículas visível.

  Os demais processos com adição de sais pelo químico segue a tabela da imagem.

  O gosto da prata coloidal verdadeira é amargo, quanto mais partículas por milhão mais amarga.


Fica Bem claro, que se não tem a cor amarela não é prata coloidal.





 PRATA E AÇÃO BACTERICIDA

   De acordo com essa tese da UNICAMP : SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO E ESTABILIZAÇÃO DE NANOPARTÍCULAS DE PRATA PARA APLICAÇÕES BACTERICIDAS, Marcos Vinícius D. Garcia, mostra como a prata coloidal, preparada por métodos laboratoriais com sais elementos químicos atua como bactericida.







Não tente fazer em casa a prata coloidal dessa forma. A apresentação é apenas para mostrar a eficácia da prata comprovada por estudos científicos e não por depoimentos apenas.






FONTE GERADORA

     Para a prata coloidal é necessário uma fonte com as seguintes características: 

  - Monovolt ou de preferência Bivolt (entrada 90 - 240 VAC)

  - Voltagem de 24 a 35 volts (a voltagem determina a quantidade de partículas produzida num determinado período, menos volts menos partículas, mais volts, mais partículas, nunca menor que 24 ou maior que 35 volts).

 - Amperagem de 10mA a 50 mA (a amperagem vai determinar o tamanho da partícula, fazendo com que fique na escala dos colóides, por isso não pode ser menor que 10mA (0,01 ampere) e nem maior que 50mA (0,05 ampere. Se for 10mA melhor, maior será a qualidade da sua prata, sem alteração de cor). A fonte com  0,05 ampare é ideal para a produção do ouro coloidal.

   Conversão:  

     50 mA = 50.10^-3

      simples, quando a base é -3 divide o valor desejado por 1000

       50mA = 50/1000 => 50mA = 0,05A



 - Corrente contínua: Se for possível que tenha a corrente contínua, pois colabora para a qualidade da sua prata ser perfeita. A alteração de corrente durante o processo não é muito adequada, por isso usa-se um resistor na fonte para garantir a estabilidade da corrente.


   Com uma fonte assim, correta, você obterá uma prata coloidal de cor uniforme, clara, transparente, amarela ou não dependendo do método, com qualidade, que garante que se for ingerida, será eliminada pelo seu organismo completamente, atuando de forma eficaz conforme seu caso e orientação profissional.

  Não use pilhas, pois como pode ver, não atende nenhuma das características necessárias para fazer coloide de prata. Depois você estará consumido outra coisa e comprometendo sua saúde.


  Nós e algumas empresas trabalham com essas fontes ou geradores de prata como chamam, feitas por engenheiros elétricos, sem gambiarras e com responsabilidade. Temos a Acquaprata, a Naturals Brazil e outras.

    



COMO MEDIR AS PARTÍCULAS?

       Você compra um medidor de TDS portátil para fazer a prata em casa ou se quiser investir mais pode comprar um mais profissional, porém bem mais caro.  Você encontra no Mercado Livre vários modelos: http://lista.mercadolivre.com.br/medidor-de-tds-digital-port%C3%A1til-para-filtros-deionizadores , em lojas especializadas, no Ebay, em lojas de aquarismo.

       Alguns vem calibrados no ), outros é preciso calibrar para que parta a mensuração do 0. Você pode pedir para fazerem ou faça em casa com água destilada, introduzindo o medidor na água e zerando num pequeno botão preto ou outro.





 Bem qualquer adendo, comentário, correção, fiquem a vontade, pois como disse não sou expert e aceito qualquer colaboração educada sobre o assunto. Nas bibliografias estudos mais técnicos e profundos.

Agradeço a leitura e bem vindos.






  BIBLIOGRAFIA

  A química do Macro ao Micro: http://extensao.cecierj.edu.br/material_didatico/qui704/aula03.pdf

  Medicina complementar: http://www.medicinacomplementar.com.br/tema100105.asp

 Vida e saúde: http://www.vidaesaude.org/nutricao-saude/a-prata-coloidal-2.html

 Química Nova:  http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-40422012000900030

 UNICAMP : SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO E ESTABILIZAÇÃO DE NANOPARTÍCULAS DE PRATA PARA APLICAÇÕES BACTERICIDAS: http://slideplayer.com.br/slide/360630/

 Wikihow: http://www.wikihow.com/Select-Safe-Chemical-Free-Colloidal-Silver

InfoEscola: http://www.infoescola.com/quimica/coloides/

Quimicando Soluções: http://slideplayer.com.br/slide/364803/

Os nanomateriais e a descoberta de novos mundos na bancada do químico: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-40422012000700026&script=sci_arttext

Fórum do Bioquímico Kephra: http://forum.cgcsforum.com/

CgcsForum Blog: http://blog.cgcsforum.com/   e  http://blog.cgcsforum.com/?p=84

FUNDAMENTOS DE QUÍMICA COLOIDAL E DE ELETROQUÍMICA APLICADOS AOS ESTUDOS DE CONTROLE DA QUALIDADE DAS ÁGUAS DOWNLOAD: 200.144.189.97/phd/LeArq.aspx?id_arq=1798

Wikipedia coloide: http://pt.wikipedia.org/wiki/Coloide












 










   



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualquer comentário com conteúdo ofensivo será deletado. Por isso, só poste comentários que venham a contribuir para o conteúdo, sugestões, avaliações técnicas, etc. Agradecemos sua participação que é muito preciosa para nós e nossos leitores por todo mundo.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.