domingo, 31 de agosto de 2014

OURO COLOIDAL

OURO

ouro (do latim aurum, "brilhante") é um elemento químico de número atômico 79 (79 prótons e 79 elétrons) que está situado no grupo onze (IB) da tabela periódica, e de massa atômica 197 u. O seu símbolo é Au (do latim aurum).
Conhecido desde a Antiguidade, o ouro é utilizado de forma generalizada em joalhariaindústria e eletrônica, bem como reserva de valor.
TAMBÉM USADO COMO ANTI-INFLAMATÓRIO em casos de artrose, artrite reumatóide. Ótimo para memória, é antipirético, diminuindo a dor reumática. Na pele, estimula a produção de colágeno diminuindo as rugas e marcas de expressão e auxiliando na cicatrização.
Há estudos onde o ouro ajuda no tratamento do câncer colando na célula cancerosa e impedindo que se alimente de colesterol e morra de fome.
Para tratamentos usa-se em forma de injeções, via oral como nano partículas ou coloide.



APLICAÇÕES

  • O ouro exerce funções críticas em computadores, comunicaçõesnaves espaciais, motores de reação na aviação, e em diversos outros produtos.
  • A sua elevada condutividade elétrica e resistência à oxidação têm permitido um amplo uso em eletrodeposição, ou seja, cobrir com uma camada de ouro por meio eletrolítico as superfícies de conexões elétricas, para assegurar uma conexão de baixa resistência elétrica e livre do ataque químico do meio. O mesmo processo pode ser utilizado para a douragem de peças, aumentando a sua beleza e valor.
  • Como a prata, o ouro pode formar amálgamas com o mercúrio que, algumas vezes, é empregado em restaurações dentárias.
  • O ouro coloidal (nano-partículas de ouro) é uma solução intensamente colorida que está sendo pesquisada para fins médicos ebiológicos. Esta forma coloidal também é empregada para criar pinturas douradas em cerâmicas.
  • O ácido cloroáurico é empregado em fotografias.
  • isótopo de ouro 198Au, com meia-vida de 2,7 dias, é usado em alguns tratamentos de câncer e em outras enfermidades.
  • É empregado para o recobrimento de materiais biológicos, permitindo a visualização através do microscópio eletrônico de varredura (SEM).
  • Utilizado como cobertura protetora em muitos satélites porque é um bom refletor de luz infravermelha.



PAPEL BIOLÓGICO

O ouro não é um elemento químico essencial para nenhum ser vivo. Alguns tiolatos (ou semelhantes) de ouro (I) são empregados como anti-inflamatórios no tratamento de artrites reumatóides e outras enfermidades reumáticas. O funcionamento destes sais de ouro não é bem conhecido. O uso do ouro em medicinal é conhecido como crisoterapia.
A maioria destes compostos são pouco solúveis, portanto devem ser injetados. Alguns são mais solúveis e podem ser administrados via oral, sendo melhor tolerados. Este tratamento pode apresentar efeitos secundários, geralmente leves, porém é a primeira causa do abandono do tratamento pelos pacientes.


CRISIOTERAPIA

 Crisoterapia ou auroterapia são termos utilizados para designar o tratamento com compostos de ouro . Os sais de Ouro acumulam-se lentamente no organismo humano e, passado algum tempo, reduzem a inflamação. Os sais de Ouro são por isso utilizados para modificar a progressão de: artrite reumatóide, doenças inflamatórias do intestino, artrite psoríaca, Lúpus Eritmatoso e Artrite Reumatóide Juvenil. Atualmente, os sais de Ouro não são frequentemente utilizados para tratar crianças com Artrite Juvenil Ideopática, convencionalmente utiliza-se Metrotexato. Os sais de Ouro são, por vezes, utilizados em crianças com poliartrite progressiva que não respondem à terapia com fármacos anti-inflamatórios não esteróides (metrotexato) e a outras medicações. Este tratamento é algo dispendioso, uma vez que implica controlo médico e laboratorial.

MECANISMOS DE AÇÃO
O processo químico através do qual o Ouro consegue atrasar a progressão da artrite ainda não está completamente explicado. No entanto, dados obtidos através da análise decrisoterapia com aurotiomalato de sódio (contém Au (I)) em ratos, resultaram na proposta de 3 mecanismos anti-inflamatórios distintos:
- a formação de Au (III) a partir do Au(I) do aurotiomalato capta espécies reativas de oxigênio (ROS) como o ácido hipoclórico;
- o Au (III) é uma espécie altamente reativa que desnatura irreversivelmente as proteínas, incluindo proteínas lisossomais que intervêm não especificamente no processo de inflamação quando são libertadas de células no focos de inflamação.
- o Au (III) interfere com as enzimas lisossomais envolvidas no processamento de Antigênios ou pode alterar directamente as moléculas de MHC da via endossomal-lisossomal.
Em última instância, qualquer destes mecanismos pode explicar a diminuição da produção e apresentação de peptídeos auto-antigênicos. Se, para além disto, qualquer destes processos decorrer conjuntamente com um sistema Redox nas células fagocíticas, então as ações anti-inflamatórias poderão ser efetivas durante um período de tempo mais longo, explicando, em grande medida, tanto a atividade anti-inflamatória como os efeitos adversos dos fármacos anti-reumatismais.


EFEITOS ADVERSOS

Os efeitos adversos podem desenvolver-se após uma quantidade significativa de Ouro se acumular no organismo. Os compostos de Ouro demoram cerca de dois meses até atingirem um nível estável e têm um tempo de semi-vida biológico relativamente longo (pensa-se que o tempo de semi-vida biológico do Ouro depois de uma dose única de um composto de Ouro administrado por via endovenosa, esteja compreendido entre 3 e 27 dias). Dez dias após a descontinuação do tratamento, apenas 70% já foi excretado, tornando os problemas de toxicidade do Ouro que podem ocorrer difíceis de lidar e de ultrapassar rapidamente.
Os potenciais benefícios resultantes desta terapia para doentes com doenças inflamatórias do intestino, rash cutâneo ou história de depressão da medula óssea terão que ser avaliados tendo em conta os riscos de toxicidade do Ouro sobre sistemas de órgãos comprometidos ou reservas diminuídas. É também de considerar eventuais problemas com a detecção e correta identificação dos efeitos secundários.
O Ouro administrado oralmente tem menos efeitos adversos que o administrado intramuscularmente. Normalmente, quando é prescrita a terapia com Ouro oral os efeitos adversos que são observados mais frequentemente são: diminuição do apetitenáuseas, enfraquecimento do cabelo e diarreia, assim como outros problemas ao nível da pelesanguerins ou pulmões. No caso da terapia ser via intramuscular os efeitos adversos mais comuns são rash cutâneo e feridas na boca e mais raramente, problemas renais e supressão da produção de células sanguíneas.


O ouro pode ser tomado na sua forma coloidal também, sem efeitos colaterais expressivos, com exceção de alergias para quem for alérgico ao metal, onde interrompendo o uso some os sintomas.

O ouro coloidal também tem como efeito colateral o sono após 2 ou 3 dias, sonolência intensa, por isso não é adequado tomar durante o dia e sim 3 a 4 horas antes de dormir. O sono é reparador. Isso se dá devido ao seu efeito antipirético.


FONTE GERADORA DE OURO COLOIDAL

A fonte geradora para o ouro coloidal é praticamente a mesma da prata, porém com uma amperagem maior ( 0,5A (ampere) ou 500mA(miliampere), pois com 0,01mA as partículas de ouro não dispersam na água, portanto deve ter 0,5A ou 500mA, 30 a 35 V.

FAZER O OURO COLOIDAL
O processo para se fazer a prata coloidal é mais simples, porém o ouro é necessário adição de sais, aquecimento e agitação, para que as partículas se desprendam dos eletrodos e fiquem dispersas na água, senão ela sai de um eletrodo e cola no outro.
É um processo que requer mais cuidados e dosagens exatas dos sais, no caso cloreto de sódio, citrato de sódio e dependendo da temperatura usar ou não peróxido de hidrogênio.
Esse tema será abordado mais tarde com  mais detalhes e cuidados.

O verdadeiro ouro coloidal é obtido por eletrólise de ouro  24 quilates ou ouro 1000, sem ligas, por eletrolise, adição de sais, aquecimento, vibração, fonte adequada. Tem a cor vermelho rubi, transparente, os eletrodos não produzem cinzas como na prata, tem gosto salobro. Se não for dessa cor, não é coloide de ouro, entenderam?






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualquer comentário com conteúdo ofensivo será deletado. Por isso, só poste comentários que venham a contribuir para o conteúdo, sugestões, avaliações técnicas, etc. Agradecemos sua participação que é muito preciosa para nós e nossos leitores por todo mundo.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.