quinta-feira, 1 de novembro de 2018

EFEITOS COLATERAIS DA PRATA COLOIDAL

EFEITOS COLATERAIS DA PRATA COLOIDAL

Normalmente, se usada dentro da norma do EPA e FDA, raro algum efeito colateral, porém temos efeitos com o mal uso, com o uso de prata de má qualidade com partículas iônicas de carga negativa e em casos de pessoas e animais alérgicos.

Vamos falar do que ninguém gosta de falar e da realidade sobre a prata coloidal.

A prata coloidal em partículas coloidais permite que essas partículas adentrem o organismo, circulem e saim eliminadas nas fezes e na urina, lembrando que usada dentro da dosagem adequada para não saturar o organismo.

A dose segundo a norma americana é: De 1 a 25 ml dia, de prata de 15 a 20 ppm para um pessoa com média de peso de 70 quilos. Pesos muito menores ou menores a dosagem deve ser calculada. Prata com partículas por milhão ou ppms maiores deve ter a dosagem adaptada para equivaler a de 20 ppm.

POSSÍVEIS EFEITOS COLATERAIS

ALÉRGICOS:

Haverá uma reação alérgica comum de empolamento sutil ou não que cessa ao interromper o uso ou tomar um anti histamínico. Animais alérgicos podem ter choque anafilático, o que é raro, porém possível.

DOSES ALTAS:

Doses acima de 25 ml podem saturar seu organismo que não conseguirá eliminar em tempo hábil toda a prata, provocando acumulo nos tecidos moles, rins, figado e pele. A maior preocupação é com a prata feita com pilhas, sem fonte adequada e com água não destilada, o que faz com que se produza partículas iônicas negativas que podem se ligar com células e moléculas positivas em seu organismo e não podem ser eliminadas.

A prata apesar de coloide continua sendo um metal pesado e requer responsabilidade e cuidados com o método de produção. Você pode testar a prata, separando 30 ml num copo transparente, coloque 15 grãos de sal de cozinha e espere para ver se há a formação de nevoa branca, se houver há para iônica na sua solução.

A prata iônica pode ser ingerida, porém em doses controladas e por curto período, segundo algumas pesquisas da biblioteca de medicina dos Estados Unidos.

Em excesso e em doses desnecessárias, como por exemplo, infecção na garganta, 10 a 15 ml são suficientes e você ingere 25 ou mais, pode danificar sua flora intestinal e levar você a ter colite, por isso, faça uso de lactobacilos e probióticos em tramamentos longos.

INGERIR PRATA IÔNICA:

A longo prazo, acumulo de prata nos órgãos e tecidos. Argyria, onde a partícula iônica fixa nas células a pele e muda de cor em contato com o sol.

INGERIR OUTROS SAIS DE PRATA:

Método incorreto, uso de cloreto e águas minerais pode gerar outros sais de prata durante a eletrólise, como o nitrato de prata, cloreto de prata, fluoreto de prata, etc, daí a importância do uso da água destilada. Isso causa argyria e intoxicação por saias de prata.

EM CASOS DE SUPER INFECÇÕES:

Em casos de super infecção, iniciar o tratamento com doses muito altas pode causa septectomia e choque anafilático por excessos de bactérias mortas no sangue. O mesmo para fungos.

Dessa forma, em casos graves, inicie sempre com doses baixas de 1 a 3 ml e vá aumentando a cada 3 a 5 dias para que o organismo possa eliminar esses patógenos mortos. Isso acontece também com os antibióticos padrão.

A prata não tem um pico de ação, ela entra no organismo e vai atuando diretamente de forma rápida sobre os microrganismos, matando, fungos, bactérias e ovos de parasitas. Ela não mata vírus, ela protege a célula e seu organismo o elimina.

USO EM MULHERES GRAVIDAS E CRIANÇAS:

Não é recomendado, a não ser em caso de indicação e acompanhamento médico, pois não há estudos sobre.

Há pesquisas que mostram a atuação da prata sobre as células reprodutoras jovens, onde a prata dissolve a membrana que as reveste. Estudo feito em ratos winstar, por isso, com orientação médica é melhor, pois pode acompanhar com exames.

PESSOAS COM PROBLEMAS RENAIS

Não é recomendado por falta de estudos, a não ser que haja indicação médica.


PRATA NÃO COLOIDAL

Nas produções de prata com água não destilada e não osmose reversa ou mineral, com o uso de fonte inadequada, temperatura sem controle, uso de pilhas que não mantem uma corrente continua, pode ocorrer a produção de partículas fora da escala de coloide que é de 1 nm a 100 nanômetros, onde acima de 100 essa partícula ficará retida no seu organismo podendo causar argyria, gangrena no órgão afetado, intoxicação por prata.

Se for menos de 1 nanômetro, essa partícula iônica ou não, ultrapassará a membrana celular, atingindo o núcleo podendo passar a membrana nuclear e danificar DNA.

Por isso, o risco de comprar prata sem cuidados, sem testar. Testes de laboratório e laudos, somente de um lote, não determina a qualidade, pois deveriam ser feitos a cada lote, o que torna dispendioso e prata atingiria valores exorbitantes por causa do valor dos testes. Nenhum produto tem laudo de cada lote, dessa forma ao adquirir, faça o teste do sal, efeito thindall e compre de pessoais que tem boas classificações.

USO EXTERNO

Raros efeitos, a não ser alérgicos e a observação de não tomar sol durante o uso.

Sua saúde é importante e na ilusão que é passada na internet muitos detalhes ficam para trás.

Podem haver outros efeitos, porém cada dia mais estudos e mais estudos são apresentados e sabe-se que é extremamente eficiente e a única substância onde não há resistência por parte das bactérias (há algumas que tem, muito poucas), dos fungos e vírus.

Não se iluda, leia, instrua-se, usufrua do poder da prata coloidal com responsabilidade, pois é isso que nós e alguns produtores responsáveis fazemos, pois também somos usuários.

Naturals Brazil

Um comentário:

  1. Olá, eu posso fazer uso da prata coloidal, junto com o ouro coloidal? Ou seria um ou outro? Se vcs tiverem algum email para contato ou telefone, eu gostaria para entrar em contato. Obrigado

    ResponderExcluir

Qualquer comentário com conteúdo ofensivo será deletado. Por isso, só poste comentários que venham a contribuir para o conteúdo, sugestões, avaliações técnicas, etc. Agradecemos sua participação que é muito preciosa para nós e nossos leitores por todo mundo.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.